.

.

sábado, 27 de agosto de 2011




 FÉ E CARIDADE
Fé sem caridade é a lâmpada sem o reservatório da força.
Caridade sem fé representa a usina sem a lâmpada.
Quem confia em Deus e não ajuda aos semelhantes recolhe-se na contemplação improdutiva à maneira de peça valiosa,
mumificada em museu brilhante.
Quem pretende ajudar ao próximo, sem confiança em Deus, condena-se à secura, perdendo o contato com o suprimento
da energia divina.
A fé constitui nosso patrimônio intimo de bênçãos.
A caridade é o canal que as espalha, enriquecendo-nos o caminho.
Uma confere-nos visão, a outra intensifica-nos o crescimento espiritual para a Eternidade.
Sem a primeira, caminharíamos nas sombras.
Sem a segunda, permaneceríamos relegados ao poço escuro do nosso egoísmo destruidor.
Jesus foi o protótipo da fé, quando afirmou: - "Eu e meu Pai somos Um". E o nosso Divino Mestre foi ainda o
paradigma da caridade quando nos ensinou: "Amai-vos uns aos outros como eu vos amei".
Desse modo, se somos efetivamente os aprendizes do Evangelho Redivivo, unamos o ideal superior e a ação edificante,
em nossos sentimentos e atos de cada dia, e busquemos fundir numa só luz renovadora a fé e a caridade, em nossos
corações, desde hoje.

Espírito: EMMANUEL
Médium: Francisco Cândido Xavier
Livro: “Escrínio de Luz” - Edição CLARIM

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

O Evangelho no Lar também é uma prática extremamente eficaz para ajudar no relacionamento da família,como comprova o texto abaixo.




 Oásis de Luz

Suave, suavemente, belo jorro de luz desceu da amplidão, coroado, de todo, a casa singela.
Dir-se-ia que a construção fora atingida em segundos por fulgurante cascata de raios luminescentes.
Inflamara-se o teto de láurea rutilante.
As paredes coloridas por luminárias ocultas faziam-se transparentes, despedindo bonançosas centelhas.
De janelas e portas, fluíram, de inopino, caudais de bênçãos, qual se o ambiente interior estivesse inundado de nutriente energia.
Chamas blandiciosas dissolviam as sombras, desabotoando prematura alvorada em meio às trevas, noturnas. O firmamento, nos cimos, parecia célula cálida umbela deitando flores argenteadas sobre ânimo do ninho humano, que passara de condição de apagado recinto a ilha refulgente no mar escuro de alvenaria.
Os insetos da noite ciciaram com mais brandura. Cães das proximidades aplacaram ladridos. Os habitantes de residências vizinhas experimentaram sem perceber a inatingível presença de paz profunda.
Contudo, na intimidade doméstica, acentuava-se, deslumbrante, o painel festivo, qual se varinha mágica fizesse nascer de pessoas e coisas, balsâmicas radiações de entendimento e simpatia.
Trajara-se a sala modesta de surpreendente grandeza, convertida em deleitoso remanso por banho lustral de amor puro que fixava sorrisos musicais de bondade em cada fisionomia.
Halos fulgurantes revestiam todas as formas, alindando-lhes os traços e as cores sob o poder de ignoto cinzel.
Auréolas de esplendor tocaram os moradores.
Lágrimas de jubilosa esperança tremularam, furtivas, em olhos aluminados de reconforto.
Rostos brilhavam confiantes.
Impregnaram-se as frontes de lume tênue.
Palavras ressoaram mais ternas.
Tonificaram-se corações em novos haustos de força.
Alcandorou-se a emoção a eminências desconhecidas, em transportes de irresistível candura.
Na esteira de luz em torno, transeuntes do Espaço respiravam felizes, enquanto, não longe, menestréis da Vida Maior vocalizaram canções de bom ânimo para todo o grupo tocado de intenso brilho.
A transfiguração arrebatadora e imprevista era Jesus, o conviva celeste, em visita à casa humilde: instalara-se ali a custo santificante do Evangelho no lar.

Meimei

(Ideal Espírita, Chico Xavier – Espíritos diversos, cap.98,ed.Comunhão Espírita Cristã)

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Evangelho no Lar

Faça florescer a Paz no seu lar...




"Caros amigos e irmãos em Cristo, tenho certeza que é fundamental a pratica do evangelho no lar, como evangelização e compreensão, alem dos benefícios da unidade familiar,nos traz 
energias salutares."



Finalidades



      Estudar o Evangelho de Jesus, à luz do Espiritismo, o qual nos possibilita entendê-lo em „espírito e verdade“, facilitando, assim, pautar nossas vidas segundo a vontade de Deus.

      Criar em todos os lares, o hábito salutar de reuniões evangélicas, para que os mesmos despertem e acentuem o sentimento de fraternidade, que deve existir em cada criatura.


     Pelo momento de paz e compreensão que o Evangelho no Lar oferece, une mais as pessoas e  proporciona-lhes uma vivência mais tranquila.

      Proteger os lares de influências espirituais negativas, higienizando-o pelos nossos pensamentos e sentimentos elevados, possibilitando assim, a ajuda dos Mensageiros do Bem.
     
      Facilitar no lar e fora dele, o amparo necessário para enfrentar as dificuldades materiais e espirituais, mantendo os princípios da oração e vigilância dos pensamentos e sentimentos.

      Elevar o padrão vibratório dos componentes do lar, a fim de que ajudem, com mais eficiência o Plano Espiritual na obtenção de um mundo melhor.

Roteiro

      Escolher um dia e uma hora da semana em que seja possível a presença de todos os elementos da família, ou a maior parte deles. Observar rigorosamente esse dia  e essa hora da reunião, para facilitar a assistência espiritual.
     Depois de providenciar uma jarra ou copos com água para fluidificar, e tendo o local preparado (silêncio ou música suave), iniciamos, na hora marcada, com uma prece simples e espontânea dirigida à Deus, em que, mais que as palavras, tenham valor os sentimentos, não devendo, portanto, ser decorada.
     A reunião pode ser dirigida por qualquer pessoa da casa, de preferência pela que tiver mais conhecimentos doutrinários, a qual caberá  incentivar a participação de todos e tornar as lições fáceis de serem compreendidas.
     Fazer a leitura do Evangelho, ou outro livro de mensagens, em sequência ou ao acaso.
   Fazer comentários breves sobre o trecho lido, buscando a essência dos ensinamentos de Jesus, para aplicação na vida diária, evitando comentários de desdouro às religiões ou pessoas e, também, não manter conversação menos edificante.
     Em seguida, convida-se os participantes a fazerem um recolhimento interior (silêncio interior, afastando as preocupações , e fechando os olhos, bem relaxados).

Iniciamos a subida vibratória, ligando-nos, mentalmente com:

Mentor individual ( anjo da guarda/ guia espiritual/. Agradeça-lhe, com muito amor, a proteção que ele lhe oferece em todos os momentos de sua vida.

      As fraternidades do espaço, que trabalham pelo Bem, e em especial com as responsáveis pela higienização espiritual dos ambientes, e lhe pedimos trazer muita luz ao nosso lar, para afastarem energias negativas e dar-nos proteção.
      Buscamos os planos suaves e harmoniosos de Maria de Nazareth, a doce mãe de Jesus, pedindo que dulcifique os nosos corações, aumentando assim, a nossa capacidade de amar e perdoar.
      Vamos ao encontro de Jesus, nosso Mestre, pedindo suas bençãos e forças para vivenciarmos seus exemplos de Amor.
      Finalmente nos ligamos a Deus, nosso Pai Criador, louvando-o através da prece, "Pai Nosso".



        Em seguida, propomo-nos à oferecer as nossas 

melhores vibrações de amor : Para o Bem Universal.
   Pela paz na Terra, que é um Lar que nos abriga e pela Humanidade, como nossa grande família
   Pelo nosso país
   Pela confraternização de todas as religiões e filosofias
   Por todos os que sofrem, encarnados ou desencarnados
   Doentes, crianças, jovens, velhos, criminosos
   Pela harmonia e concórdia em todos os lares da Terra
   Pelos nossos familiares, amigos e supostos inimigos
   Pelas pessoas que gostaríamos de auxiliar (cujos nomes/endereço podemos colocar sobre a mesa)
   Por nós mesmos, agradecendo pelo que temos e somos, e rogando forças para que nos esforcemos em melhorar intimamente.
   Pedimos a proteção semanal para nosso Lar, mentalizando Jesus, entrando pela nossa porta principal, iluminando e protegendo nossa casa, nossos familiares e a nós mesmos. Entrege seus problemas a Jesus. Jesus nunca deixa de nos ouvir.Só que nem sempre pedimos o que seja o melhor para nós no momento, mas Jesus, em sua Sabedoria Infinita, nos dará o que mais nos convier.
   Com muita fé pedimos à Jesus que abençoe a água que temos sobre a mesa (se for garrafa/jarra deixe sem tampa), descendo sobre ela fluídos retificadores e salutares, que nos fortificarão fisicamente e espiritualmente.
   Finalizando, mentalize uma cúpula protetora ao redor da casa, na tonalidade rosa claro. Fazer uma prece espontânea de agradecimento por tudo e encerra-se a reunião.

Observações importantes

   As preces e leitura do texto devem ser feitas em voz alta!. Sua voz, lendo textos elevados e proferindo preces com amor, afastará de você as energias negativas e, ao mesmo tempo, esclarecerá espíritos menos evoluídos. Você estará colaborando para que eles se afastem já bem melhores.
   O culto do evangelho não é trabalho mediúnico. Assistência espiritual e trabalho mediúnico devem somente ser realizados em Sociedade Espírita idônea.
   A duração não deve ultrapassar 30 minutos.
   Não suspender a prática do Evangelho em virtude de visitas, passeios adiáveis, ou acontecimentos fúteis.
   Crianças só poderão participar  quando tiverem idade ou amadurecimento suficientes  para acompanhar a reunião sem fadiga ou inquietação. Elas podem colaborar ativamente segundo a sua capacidade, quer nas preces, comentários ou leituras.
   Os lares cristãos são refúgios sagrados para os membros  da comunidade e o Evangelho no Lar é um recurso de extraordinária importância, de que se utiliza o Plano Espiritual para sustentar o trabalho de evangelização da humanidade e proteção da família.
   Por sua grande importância, esse trabalho é especialmente visado pelos espíritos inferiores, que procuram interferir pra impedir sua expansão, sendo necessário perseverança e fé para sua continuidade e preservação.



“Quando o ensinamento do Mestre vibra entre quatro paredes de um templo doméstico, os pequeninos sacrifícios  tecem a felicidade comum”







segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Caridade e Benevolência!

a) Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições alheias, perdão das ofensas.

b) A caridade, segundo Jesus, não se restringe à esmola, mas abrange todas as relações com os nossos semelhantes, quer se trate de nossos inferiores, iguais ou superiores.

c) Ser indulgentes, porque temos a necessidade de indulgência.

d) O homem verdadeiramente bom procura elevar o inferior aos seus próprios olhos, diminuindo a distância entre ambos.

e) Amar aos inimigos é perdoá-los e pagar-lhes o mal com o bem.

f) Não é a esmola que é censurável, mas quase sempre a maneira por que ela é dada.

g) O homem de bem, que compreende a caridade segundo Jesus, vai ao encontro do desgraçado sem esperar que ele lhe estenda a mão.

h) A verdadeira caridade é sempre boa e benevolente; tanto está no ato quanto na maneira de fazê-la. Um serviço prestado com delicadeza tem duplo valor, se o for com altivez, a necessidade pode fazê-lo aceito mas o coração mal será tocado.

i) A ostentação apaga aos olhos de Deus o mérito do benefício.

j) Amai-vos uns aos outros, eis toda a lei, divina lei pela qual Deus governa os mundos.

k) Não olvideis jamais que o Espírito, qualquer que seja o seu grau de adiantamento, sua situação como reencarnado ou na erraticidade, está sempre colocado entre um superior que o guia e aperfeiçoa e um inferior perante o qual tem deveres iguais a cumprir.

l) Sede caridodos, não somente dessa caridade que vos leva a tirar do bolso o óbolo que friamente atirais ao que ousa pedir-vos, mas ide ao encontro das misérias ocultas. Sede indulgentes para com os erros dos vossos semelhantes.

m) Em lugar de desprezar a ignorância e o vício, instruí-os e moralizai-os.

n) É da boa educação moral que depende o melhoramento da Terra.


Questões iniciais para o diálogo em estudo da semana:


01) Qual o verdadeiro sentido da caridade?

02) Como devemos praticar a caridade?

03) Há diferença entre caridade moral e caridade material? Qual é? Por que?


01) Qual o verdadeiro sentido da caridade?

A caridade , como a entendia Jesus, é aquela onde se tem a benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições alheias, perdão das ofensas.
É a caridade virtude por excelência, constituindo-se na mais alta expressão do sentimento humano , que se irradia em ações nobre em prol de todas da criaturas.


02) Como devemos praticar a caridade?

A caridade para ser praticada nada exige e, no entanto, tudo oferece.
A verdadeira caridade tanto está no ato, quanto na maneira de fazê-la, posto que se realizada com ostentação perde seu mérito.
E no entanto, quase sempre, quando realizamos algum ato de bondade, esperamos por gratidão.
Desejamos que alguém reconheça o nosso ato, que ao menos alguém tenha
observado e percebido nosso gesto nobre.
Ou, então, em nossa ânsia de ajudar alguém, deixamos de perceber como a
nossa dádiva pode ser embaraçosa para uma pessoa sensível. Ou, ainda, como pode parecer pesado para quem recebe, o dever da gratidão.
No entanto, a caridade é um ato de sabedoria, que exige apenas percepção aguda e um coração que compreenda.


03) Há diferença entre caridade moral e caridade material? Qual é? Por que?

A caridade inclui tanto a material quanto a moral, uma vez que todo gesto de generosidade, quando realizado a fim de fornecer um lenitivo àquele que padece vez que irá renovar o ânimo e fortalecer a alma, é valioso.

No entanto, muitas pessoas acabam deixando de fazer todo o bem que poderiam , sob a fundamentação de falta de recursos suficientes, como se somente a caridade material fosse caridade.

Mas há quem não possa doar do seu trabalho, do seu tempo, do seu repouso, do seu sorriso, do seu olhar, de suas simples palavras de bom dia, boa noite, boa tarde?

E quantas vezes somente um olhar que nos enxerga, nos vê, é o que necessitamos para renovar o ânimo d'alma?

Quantas vezes é de um simples sorriso, de um simples bom dia que precisamos para deixarmos a tristeza de lado?

A verdadeira caridade excede, sob qualquer aspecto que seja considerada, às simples doações externas e transitórias.

Embora haja a necessidade do homem promover e praticar a caridade material, também e especialmente mais necessário é pratique a caridade moral, que é a que exige mais e melhores condições ao Espírito.

A caridade moral é aquela que não se cansa, não reclama, tudo dá , mais do que dá: dá-se; tal qual Jesus , em sua passagem na Terra, que após inúmeras doações de compaixão, misericórdia, compreensão, doou-Se, deu sua própria vida como testemunho de amor e inapagável luz de Caridade.

Para encerrar nosso estudo, nada melhor que as palavras de Paulo, em I Coríntios 13 1-13 :

"Se falar as línguas de homens e de anjos, mas não tiver caridade, sou como bronze que soa ou címbalo que retine.

E se possuir o dom da profecia, e conhecer todos os mistérios e toda a ciência, e alcançar tanta fé que chegue a transportar montanhas, mas não tiver caridade, nada sou.

E se repartir toda minha fortuna e entregar meu corpo ao fogo, mas não tiver caridade, nada isso me aproveita.

A caridade é paciente,
a caridade é benigna,
ela não é invejosa,
a caridade não é jactanciosa, não se ensoberbece;
não é descortes, não é interesseira,
não se irrita, não guarda rancor;
não se alegra com a injustiça, mas compraz-se na verdade;
tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo tolera.

A caridade não sucumbe jamais;
as profecias? terão o seu fim,
as línguas? cessarão,
a ciência? terminará.
No presente , o nosso conhecimento é imperfeito,
e assim também a profecia.
Quando chegar a consumação, desaparecerá o que é imperfeito.

Quando era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança;
quando cheguei a ser homem, deixei como inúteis as coisas de criança
Agora vamos por um espelho e obscuramente;
então veremos face a face.
No presente, conheço só em parte;
então conhecerei como sou conhecido.

Agora permanecem essas três coisas: fé, esperança, caridade; porém a mais excelente delas é a caridade."
(Paulo - I Coríntios 13 - 1-13)
 CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo

quarta-feira, 17 de agosto de 2011





Convite à Perseverança



"...Mas quem perseverar até o
fim, esse será salvo."
(Mateus: 10-22).
Não asseveres: "é-me impossível fazer!"
Nem redargas: "Não consigo!"
Nunca informes: "sei que é totalmente inútil aceitar."
Nem retruques: "é maior do que as minhas forças."
Para aquele que crê, o impossível é tarefa que somente demora um pouco para ser realizada, já que o possível se pode realizar imediatamente.
Instado a ajudar não te permitas condições, especialmente se fruis o tesouro da possibilidade.
Fácil ser delicado sem esforço, ser amigo sem sacrifício, ser cristão sem auto-doação...
Perseverança nos objetivos elevados, com oferenda de amor, é materialização de fé superior.
Para que seja atuante, a fé deve nutrir-se do poder dos esforços caldeados para as finalidades que parecem inatingíveis.
Todos podem iniciar ministérios...
Tarefas começantes produzem entusiasmos exaltados.
Mede-se, porém, o verdadeiro cristão e, particularmente, o espírita pelo investimento que coloca na bolsa de valores imortalistas a render juros de paz...
Unge-se, portanto, de fé e deixa que resplandeça a tua fidelidade ao lado de quem padece.
Não fosse o sofrimento, ninguém suplicaria socorro.
Não fosse a angústia ninguém se encorajaria a romper os tecidos da alma para exibir exulcerações...
Ninguém se compraz carregando demorada canga, não obstante, confiando em alívio, lenitivo...
Nas cogitações que te cheguem ao plano da razão, interroga como gostarias que fizessem contigo se foras o outro, o sofredor, o necessitado que ora te roga ajuda.
Assim, envolve-te na lã do "Cordeiro de Deus" e persevera ajudando.
Não somente dando o que te sobra mas aquela doação maior que te parece difícil, a quase impossível...
A perseverança dar-te-á paz e plenitude. Insiste na sua execução.

Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Convites da Vida.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.
5a edição. Salvador, BA: LEAL, 1991.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Piedade em casa

Não aguardes as ocorrências da dor para desabotoares a flor da piedade no coração. Sê afável com os teus, sê gentil em casa, sê generoso onde estiveres. No lar, encontrara múltiplas ocasiões, cada dia, para o cultivo celeste virtude.
Tolera, com calma silenciosa, a cólera daqueles que vivem sob o mesmo teto que te agasalha. Não pronuncies frases de acusação contra o parente que se ausentou por algumas horas.
Não te irrites contra o irmão enganado por pela vaidade ou pelo orgulho que se transviou-nos vastos despenhadeiros da ilusão.
Na tarefa de esposo desculpa a fraqueza ou a exasperação da companheira, nos dias cinzentos da incompreensão; e, no ministério da esposa, aprende a perdoar as falhas do companheiro e a esquecê-las, afim de que ele se fortaleça no crescimento do bem.
Se és pai ou mãe, compadece-te de teus filhos, quando estejam dominados pela indisciplina ou cegueira; e, se és filho ou filha, ajuda aos pais, quando sofram excesso de rigorismo ou na intemperança mental. Compreende o irmão que errou e ajuda-o para que não se faça pior, e capacita-te de que toda revolta nasce da ignorância para que tuas horas no lar e no mundo sejam forças de fraternidade e auxilio. Quando estiveres à beira da impaciência ou ira, perdoa setenta vezes sete e adota o silêncio por gênio guardião de tua própria paz.
Compadece-te sempre. Se tudo é desespero e conturbação, onde te encontras, compadece-te ainda, ampara e espera, sem reclamar. Guarda a piedade, entre as bênçãos do trabalho. Habituemo-nos a ignorar todo o mal, fazendo todo o bem ao nosso alcance. A piedade do Senhor, nas grandes crises da vida, transformou-se em perdão com bondade em ressureição com serviço incessante pelo soerguimento do mundo inteiro.
Espirito:Emmanuel
Médium:Francisco Cândido Xavier
Do livro:”Alvorada do Reino”

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

ANJOS GUARDIÕES SÃO EMBAIXADORES DE DEUS

Os anjos guardiães são embaixadores de Deus, mantendo acesa a chama da fé nos corações e auxiliando os enfraquecidos na luta terrestre.
Quais estrelas formosas iluminam as noites das almas e atendem-lhes as necessidades com unção e devotamento inigualáveis.
Perseveram ao lado dos seus tutelados em toda circunstância, jamais se impacientando ou os abandonando, mesmo quando eles, em desequilíbrio, vociferam e atiram-se aos despenhadeiros da alucinação.
Vigilantes, utilizam-se de cada ensejo para instruir e educar, orientando com segurança na marcha de ascensão.
Envolvem os pupilos em ternura incomum, mas não anuem com seus erros, admoestando com severidade quando necessário, a fim de lhes criarem hábitos saudáveis e conduta moral correta.
São sábios e evoluídos, encontrando-se em perfeita sintonia com o pensamento divino, que buscam transmitir, de modo que as criaturas se integrem psiquicamente na harmonia geral que vige no Cosmo.
Trabalham infatigavelmente pelo Bem, no qual confiam com absoluta fidelidade, infundindo coragem àqueles que protegem, mantendo a assistência em qualquer circunstância, na glória ou no fracasso, nos momentos de elevação moral e naqueloutros de perturbação e vulgaridade.
Nunca censuram, porque a sua é a missão de edificar as almas no amor, preservando o livre-arbítrio de cada uma, levantando-as após a queda, e permanecendo leais até que alcancem a meta da sua evolução.
Os anjos guardiães são lições vivas de amor, que nunca se cansam, porquanto aplicam milênios do tempo terrestre auxiliando aqueles que lhes são confiados, sem se imporem nem lhes entorpecerem a liberdade de escolha.
Constituem a casta dos Espíritos Nobres que cooperam para o progresso da humanidade e da Terra, trabalhando com afinco para alcançar as metas que anelam.
Cada criatura, no mundo, encontra-se vinculada a um anjo guardião, em quem pode e deve buscar inspiração, auscultando-o e deixando-se por ele conduzir em nome da Consciência Cósmica.
*
Tem cuidado para que te não afastes psiquicamente do teu anjo guardião.
Ele jamais se aparta do seu protegido, mas este, por presunção ou ignorância, rompe os laços de ligação emocional e mental, debandando da rota libertadora.
Quando erres e experimentes a solidão, refaze o passo e busca-o pelo pensamento em oração, partindo de imediato para a ação edificante.
Quando alcances as cumeadas do êxito, recorda-o, feliz com o teu sucesso, no entanto preservando-te do orgulho, dos perigos das facilidades terrestres.
Na enfermidade, procura ouvi-lo interiormente sugerindo-te bom ânimo e equilíbrio.
Na saúde, mantém o intercâmbio, canalizando tuas forças para as atividades enobrecedoras.
Muitas vezes sentirás a tentação de desvairar, mudando de rumo. Mantém-te atento e supera a maléfica inspiração.
O teu anjo guardião não poderá impedir que os Espíritos perturbadores se acerquem de ti, especialmente se atraídos pelos teus pensamentos e atos, em razão do teu passado, ou invejando as tuas realizações... Todavia te induzirão ao amor, a fim de que te eleves e os ajudes, afastando-os do mal em que se comprazem.
O teu anjo guardião é o teu mestre e amigo mais próximo.
Imana-te a ele.
Entre eles, os anjos guardiães e Deus, encontra-se Jesus, o Guia perfeito da humanidade.
Medita nas Suas lições e busca seguir-Lhe as diretrizes, a fim de que o teu anjo guardião te conduza ao aprisco que Jesus levará ao Pai Amoroso.
Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Momentos Enriquecedores.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.
Salvador, BA: LEAL, 1994.
" O gênio é experiência.Algumas parecem julgar que seja  um dom ou um talento,mas é fruto de longa experiencia em muitas vidas.Algumas almas são mais velhas do que outras e,por isso,sabem mais..
               Herig Ford                                                                                                    




Linda essa frase de Emmanuel, ela nos leva a refletir nossos valores e cuidar mais do nosso espirito,praticando o amor  a caridade e o perdão.


"Se a paz da criatura não consiste na abundância do que possui na Terra,depende da abundância de valores espirituais de que a alma é possuída"
                                                                                                  Emmanuel.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

A Serenidade.



O homem acreditando na verdade,
A luz da razão do ser,
O Universo inteiro sem limites,
A visão crítica do corpo e do espírito,
O encontro pleno da creatura com o Creador,
A consciência integrando o passado, o presente e o futuro,
O amor no cenário da existência, o bem e o mal,
O aprendizado, as transformações, a identidade, a igualdade, as mãos dadas,
A amizade, a pureza da flor branca da natureza,
O ritmo, os cânticos, a sonoridade, a voz, a música, o Universo, a profundeza do ser.
As expectativas, a diversidade, os valores, os ideais, a realidade longínqua.
A justiça, o homem dentro de si mesmo, alcançando a significação evolutiva do ser.
A eternidade fazendo a linguagem inteligível da espiritualidade.
A liberdade sendo contínua promessa no mundo da alma,
A fé alimentando e enriquecendo o homem nas sombras e nas luzes.
A caridade, o poder do ser humano de fazer doação, de acalentar, de suavizar a dor nos caminhos da Terra.
A bondade, a fraternidade, o silêncio, suavizando as tempestades da alma.
O pensamento, a ideia, o ideal, o espírito, a imagem do homem no Cosmos.
A ciência, a filosofia, a religião, quebrando os grilhões, ensinando os pródromos da verdade.
A humildade, o Evangelho de Cristo, a educação espiritual, a natureza, a Creação, Deus.
A eternidade, a vida, a dificuldade do homem em encontrar o começo, o meio e o fim,
O homem sendo ele mesmo em todos os tempos.
A alegria, a certeza, a consciência crítica da vida eterna, as respostas para as indagações: quem sou, de onde vim, para onde vou?
A serenidade, o silêncio, a eternidade, a evolução, Deus, toda a Creação.
LEOCÁDIO JOSÉ CORREIA
Mensagem psicografada pelo médium
Maury Rodrigues da Cruz
Extraída da obra:
"Horizontes da Alma"